terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Mães de Joelhos Filhos de Pé

Outro dia minha filha estava no Rio de Janeiro, e mandou uma foto que achei muito engraçada. Ela havia acabado de ler um romance, não lembro agora o nome do livro, o autor... Ela estava tão envolvida com o tal livro, que havia me contado parte da estória uma vez muito empolgada. Aproveitou a viagem a trabalho, que iria só, para acabar de ler. Bem, a foto foi dela e o livro, só que no termino do livro, foi "aquele chororô" no quarto do hotel hahaha Ela chorando segurando o "book" mandando foto para a mami. Essa semana me vi igual a ela, só que com outro tipo de leitura, seguindo o meu perfil para que através da leitura, o Senhor me dê sabedoria para enfrentar a maratona da vida:
"Mães de Joelhos Filhos de Pé"
Um livro de Nina Targino, Coordenadora Nacional do Ministério "Desperta Debora", formado por um gigantesco exército de Mães intercessoras, biológicas, adotivas, ou espirituais, comprometidas em orar por seus filhos e pela juventude por, no mínimo, 15 minutos diários.
Uma mulher sábia, leitura agradável e profunda, escrita por quem entende das coisas de Deus.
Várias passagens chamaram a minha atenção: Os testemunhos, histórias de vida... me senti feliz pela autora ter compartilhado com tanto carinho as 140 páginas com sua experiência de vida trazida do Trono do Pai acerca da Oração.
"Orar pelos filhos, é um privilégio, uma experiência única. No entanto, muitas mães não oram porque desconhecem o valor da oração e o poder de Deus. Uma pena, mas é assim. Falo com conhecimento de causa: Se o mundo Cristão me convidasse para escrever este livro 20 anos atrás, eu não teria muito o que dizer. Saber que Deus existe não é suficiente para que você o sinta e experimente intimidade com Ele. Existe essa relação distante, só de ouvir falar, muito bem explicada por Jó: "Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram" Jó 42.5. Eu sabia que o Senhor existia, mas não tinha com Ele uma relação de Pai e filha. Então, entregar os meus filhos era algo que nunca  passara por minha mente, pois eu sabia muito pouco sobre isso. Minha vida de oração não era lá grande coisa, nem mesmo ao que se referia a interceder pelos filhos. Eu estava no grupo que desconhecia o valor da oração e do poder de Deus. Foi preciso que me rendesse a Jesus para que uma mudança acontecesse em minha vida de oração".
Talvez seja algo que você já saiba, mas é sempre bom ler a respeito de tudo que se refere a Deus. Palavra bem colocada, clara, nos chama atenção para refletirmos como devemos nos render ao Pai através da oração, intercedendo pelos nossos filhos.
Se você ainda não teve uma experiência com o Todo Poderoso, fale com Ele!
Boa noite com Jesus!

Nenhum comentário: