quinta-feira, 30 de julho de 2015

Pont du Mont Blanc | Centro Comercial | Genebra IV

Saimos da Manor, a conceituada loja de departamentos, a maior da Suiça, após o almoço. Continuamos a nossa caminhada até o Jardin Anglais e a Rua de Rhône que é a principal área comercial da cidade
Genebra é um charme, cheia de ruelas medievais por onde Calvino iniciou seu movimento protestante na idade média. Já conhecia a cidade, mas como andamos muito dessa vez, pude observar melhor a arquitetura e a beleza por onde passamos donnagatta.blogspot.com/2015/07/album-de-fotos-i-geneve-suica.htmldonnagatta.blogspot.com/.../vieille-ville-album-de-fotos-geneve-ii.html; donnagatta.blogspot.com/2015/07/album-de-fotos-geneve-iii.html foi um belo passeio!
Atravessando a Ponte Quai du Mont Blanc, chegamos até o Relógio Florido que assinala a entrada do Jardim Inglês, ali se encontra o monumento Nacional que mostra a estátua da República de Genebra e a Helvécia enlaçadas.
 Monumento importante da história de Genebra. ''Combourgeoisie de Genève avec Fribourg, Berne et Zürich''.
Na terra do relógio, encontramos o "Horologe Fleurie", criado em 1955 como símbolo da indústria relojoeira de Genebra. Todo feito de flores,  muda de cor dependendo da estação do ano.
 Rolex
 No centro de Genève - Rue de Rhône
Aqui, encontra-se as griffes mais cobiçadas do mundo como Cartier, Bvlgari, Gubelin, Patek Phillippe, Armani, Chanel, Dior, Givenchy, Gucci,Louis Vuitton, Joalherias, entre outras...
 Place Longemalle
Loja de brinquedos Franz Carl Weber na Rue de la Croix-d'Or
Lacoste e Blue Lémon (lingerie)
Place du Molard
Rue du Marché - Daqui pegamos um tram e seguimos para Plaine de Plainpalais; é uma enorme praça
Lendo no site www.falandodeviagem.com.br  a respeito do transporte na cidade, achei super interessante e quis dividir com vocês: "A cidade não possui rede de metro, mas em compensação uma combinação de ônibos convencionais, ônibus elétricos, trens, barcos e bondes torna a circulação fácil e descomplicada. Como turista você não precisa pagar  nada por isso! Ao se hospedar em qualquer hotel, hostel, ou mesmo camping, você passa a ter direito automaticamente a esse benefício; basta solicitar seu cartão -  http://www.geneve-tourisme.ch/en/useful-information/how-to-get-around/geneva-transport-card. Também pode ser solicitado no ato do chek-in, ou avisar no ato da reserva que gostaria de usufruir do benefício.
Outra dica para economizar no transporte: Ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Geneve,  logo ao lado das esteiras de bagagem, retirar em uma máquina automatica seu cartão de gratuidade por 80 minutos, sendo assim, pode ir até o hotel gratuitamente onde o cartão definitivo será providenciado".
Até mais!
Deus abençoe.

domingo, 26 de julho de 2015

Álbum de Fotos | Geneve III

Saindo da Vieille Ville (Cidade Velha) fomos andando até a Manor http://www.manor.ch/fr/u/store/GEN , uma loja de departamentos para almoçar. 
 Quai de I'lle - Ilha natural que se encontra no meio do Rhône - Consolidado ao longo do tempo, era formado por duas ilhas; uma grande e uma pequena, que se ligavam à margem por pontes rudimentares. Na ilha maior existia um castelo do qual resta hoje em dia a torre da Praça Bel-Air.
À esquerda da foto, Vacheron Constatin desde 1755
Le Rhône e suas pontes
Leumi Private Bank - Rue de la Tour-de-I'lle
Sofisticado, diferenciado, delicioso e caro
 Quai des Bergues
Fomos almoçar na Manor e comprar uns chocolates!
 No térreo da loja são vendidos os chocolates; para os chocolatras de plantão, é de perder o folego! Tem souveniers, camisetas, tudo relacionado ao país.
5 tabletes por 7,80 francos
Nosso passeio está quase no final. 
Você já ouviu falar do Jato D'água (Jet d'Eau)  que fica no centro do lago? Ele alcança 140 metros de altura e jorra 500 litros de água por segundo. Curiosamente não foi criado para embelezar o Léman, era apenas uma forma de checar a pressão das águas que descem das regiões mais altas e que, por isso, poderiam servir para produzir energia hidrelétrica do rio Rhône. De tão belo, converteu-se em ponto turístico. Que pena, nessa passagem por Genebra o jato estava desligado, veja a outra passagem da Donna Gatta: http://donnagatta.blogspot.com/2011/11/genebra-geneve-suica.html 
Deus abençoe.