quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Centro Histórico | Capri III

É encantadora apesar do movimento, e olha que viemos no outono. De qualquer forma parece estar sempre em alta estação, revivendo sua fama de paraíso. 
Terra de imperadores, exilados e monges, teve seu destino alterado no século 19 quando ingleses e alemães descobriram os atrativos da ilha. Agricultores locais passaram a cuidar de pequenos hotéis, e os pescadores a alugar seus barcos para passeio.
Fuja dos meses de julho e agosto, a altíssima temporada, quando os preços sobem à estratosfera! hahaha
Dentro de Capri, o tráfego de veículos é restrito. Nas vias de acesso, circulam Ônibus e táxis. O acesso é feito pelo funicular; o ponto final do bondinho é na Piazza Umberto I
Durante uma boa parte do ano não é possível levar o carro ou a moto em Capri. O desmbarque de veículos a motor para não residentes é permitido apenas no período que vai do início de novembro até a Páscoa. De qualquer modo, o carro em Capri é pouco útil já que existe apenas uma estrada e tem o transporte público.
Passeie pelas vielas ao redor, há um pouco de tudo: Residências, boutiques de luxo, oficinas de artesanato, arquitetura do local...
Piazza Umberto I - Mais conhecida como Piazetta e descrita como " sala de estar do mundo", pois muitas pessoas famosas e VIPs já passaram por ela.
 Localizada no Centro Histórico, é  o ponto central da ilha de Capri desde os tempos romanos. Com seus restaurantes, bares, Cafés e lojas, tem sido considerado o ponto de encontro da ilha por todos que ali se encontram; residentes e turistas. 
Ao lado está a Torre do Relógio, originalmente o campanário da Catedral de S. Estevão.

Vamos pegar o funicular até a Marina Grande.
Arrivederci!

3 comentários:

Edilene Albuquerquerque disse...

paisagens impressionante!maravilhosa!

Donna Gatta disse...

Verdade! Um sonho de lugar!
Beijos, Deus abençoe.

Donna Gatta disse...

Verdade! Um sonho de lugar!
Beijos, Deus abençoe.