quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Devocional | Provérbios 30.14

Bom dia, seguimos com a devocional do Pr. Enrico em Provérbios 30
Bom dia, amados!
Devido a uma viagem profissional, não consegui escrever até ontem.
Voltamos agora, pela graça de Deus.
"Pessoas cujos dentes são espadas e cujas mandíbulas estão armadas de
facas para devorarem os necessitados desta terra e os pobres da humanidade".
Das quatro pessoas mencionadas nos versículos 11-14, estamos no 4o
grupo, o grupo dos opressores.
O autor faz uso de figuras de linguagem ("dentes são espadas",
"mandíbulas... armadas de facas") para ilustrar o nível de opressão que
a geração descrita está pronta a usar contra os mais necessitados e
pobres. E, pelo que o autor menciona aqui em termos de armas, os mais
necessitados e pobres não possuem qualquer chance de se defender quanto
a este tipo de crueldade. Essa descrição é semelhante à feita por Davi a
respeito de seus inimigos: "seus dentes são lanças e flechas, suas
línguas são espadas afiadas" (Salmo 57.4) - o que me parece, então, ser o
tipo de descrição mais apropriada e real para a crueldade na época.
E, pela linguagem usada para descrever seu intento ("devorarem os
necessitados"), a idéia que o versículo traz é que os necessitados e
pobres da terra sejam exterminados. Outro dia, um político infeliz disse
que mendigos deveriam ser "ração para peixe". Quem sabe uma ilustração
clara de alguém que pensa como essa geração cruel descrita pelo autor de
Provérbios. Um tolo!
O apóstolo Paulo também menciona este tipo de atitude em 2 Tm 3, como
uma marca dos últimos dias. Ele diz que os homens serão "ímpios...
cruéis, inimigos do bem" (vv. 2-3). Agora, é interessante pensarmos que
não precisamos necessariamente agir para sermos cruéis. Toda vez que
ignoramos e fazemos vistas grossas aos necessitados, estamos agindo com
igual (senão pior) crueldade com aqueles que necessitam da nossa ajuda.
A Bíblia, então, nos adverte a cuidarmos com nossas atitudes para com os
necessitados - ajudando sempre que possível e jamais ignorando suas
necessidades reais - pois essa é a nossa realidade, pessoas
completamente necessitadas, que são supridas pelo Deus amoroso. Nada
mais sensato que reproduzirmos isso aos necessitados ao nosso redor.
Com carinho,
Enrico

Devocional | Provérbios 30.13

Bom dia!
"Os que têm olhos altivos e olhas desdenhoso".
Chegamos hoje à terceira descrição que o sábio faz da geração que não se
importa com os caminhos do Senhor. Nos versículos anteriores, ele
mencionou a falta de respeito e desonra aos pais e falou também dos
hipócritas (que se acham justos enquanto agem como perversos).
Hoje o autor trata do orgulho - um problema que atinge todo ser humano.
Possivelmente, um dos maiores problemas que essa geração eletrônica
trouxe é que, por dominarem a tecnologia que tem em suas mãos, os jovens
e adolescentes de hoje:
 1) acham que tem toda a informação que precisam para vida nos aparelhos (smartphones e tablets) que seguram;
2) acham que não tem nada a aprender com aqueles que não entendem tanto da tecnologia (normalmente os mais velhos);
3) não tem qualquer paciência de ouvir os mais velhos. Isso gera, entre outras coisas, uma falsa segurança neles - o que os distancia cada vez mais dos conselhos tão importantes que os mais velhos podem e tem a dar.
Paulo também adverte acerca dessa característica como marca evidente do
final dos tempos. Ele assinala que a geração será de "presunçosos,
arrogantes... soberbos" (2 Tm 3.2, 4). A descrição não poderia ser mais
precisa.
O orgulho é completamente errado pois é um sentimento incabível para uma
criatura. O apóstolo Paulo adverte num contexto de orgulho da igreja em
Corinto: "Pois, quem torna você diferente de qualquer outra pessoa? O
que você tem que não tenha recebido? E se o recebeu, por que se orgulha,
como se assim não fosse?" (1 Co 4.7).  Qualquer que seja uma
característica extraordinária que você tem, ela foi dada por Deus. Esse
motivo já é suficiente para não podemos nos gabar de nada. E esse motivo
já é suficiente para que permaneçamos humilhados diante do Senhor e Lhe
obedeçamos como SENHOR que é.
Que o orgulho não seja uma marca em nossas vidas. Pelo contrário, que
nos distanciemos cada vez mais dessa prática que Deus abomina (Pv
6.16-17) e busquemos, de coração, creditar qualquer virtude ao Senhor.
"Nos livra, Senhor, de um coração orgulhoso; que nosso espírito
permaneça humilde diante da Tua presença e das Tuas orientações -
enquanto vivermos".
Com carinho,
Enrico

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Ansiedade, uma Ameaça a Nossa Vida

Pelo Rev. Hernandes Dias Lopes
Queridos, o texto é um extenso, mas vale a pena a leitura!

- Lucas 12.22 a 34
 22. E disse aos seus discípulos: Portanto vos digo: Não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis.
    23.Mais é a vida do que o sustento, e o corpo mais do que as vestes.
24. Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais valeis vós do que as aves?
25. E qual de vós, sendo solícito, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
26. Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?
27.Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles.
28. E, se Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
29. Não pergunteis, pois, que haveis de comer, ou que haveis de beber, e não andeis inquietos.
30. Porque as nações do mundo buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que precisais delas.
   31. Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
32. Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino.
33.Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói.
34.  Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.
 Você é uma pessoa ansiosa?
A ansiedade tem tomado conta da sua vida nos últimos dias?
Você é daquilo tipo de gente, que vive roendo as unhas?
Antecipando os problemas?
Os problemas ainda estão longe e você pensa que eles estão batendo à sua porta?
Sofrendo antes dos problemas e até criando problemas?
Você sofre pensando no que vai comer, no que vai vestir?
 Onde vai morar? Onde vai trabalhar? Onde seu filho vai estudar?
Como vai ser sua aposentadoria?
E se você ficar doente?
E se alguém da sua família morrer?
 A ansiedade é o mal deste século.
Atinge a homens e mulheres, jovens e velhos, doutores e analfabetos, religiosos e ateus. As pessoas andam com os nervos à flor da pele. São como um vulcão prestes e entrar em erupção. São como um barril de pólvora prontas para explodir.
 Há várias causas de ansiedade:
1. Ameaça
- Tem muita gente ansiosa pela ameaça de uma doença. Ficam ansiosas só em pensar em ficar doentes. Outras têm medo de morrer. Ficam perturbadas só em pensar em morrer. Um amigo meu chorava muito e eu lhe perguntei: Por que você está chorando? Eu tenho medo de perder minha mãe? Ela está doente? Não, mas eu choro só em pensar que um dia ela vai morrer. Outras sentem-se ameaçadas pelo medo da solidão. Outras sentem-se inseguras de perder o emprego.
2. Medo
 – O medo é mais do que um sentimento, é um espírito (2 Tm 1:7). Medo de não casar, medo casar e medo de divorciar; medo da vida e medo da morte; medo da solidão e medo da multidão; medo do hoje e medo do amanhã; medo do conhecido e medo do desconhecido.
 Há vários efeitos da ansiedade:
1. Reações Físicas
 – Mais de 50% das doenças são psicossomáticas. As pessoas estão buscando uma paz química. Vivemos o hoje o império do calmantes. As pessoas dormem um sono artificial. A Bíblia diz que “o ânimo sereno é a vida do corpo” (Pv 14:30).
2. Reações Espirituais
 – A ansiedade nos afasta de Deus. Onde começa a ansiedade termina a fé. A ansiedade é o útero onde é gestada a incredulidade.
O que não é ansiedade?
1. Não é desprezar as necessidades do corpo – Jesus nos ensinou a orar: “O pão nosso de cada dia dá-nos hoje”. Mas, o mundo está adotando um conceito reducionista, degradando o homem ao nível dos animais. Parece que o bem estar físico é o único objetivo da vida.
2. Não é proibir a previdência quanto ao futuro – A Bíblia aprova o trabalho previdente da formiga. Também os passarinhos fazem provisão para o futuro, construíndo ninhos e alimentando os filhotes. Muitos migram para climas mais quentes antes do inverno. O que Jesus proíbe não é a previdência, mas a preocupação ansiosa. O apóstolo Paulo aconselha: “Não andeis ansiosos de coisa alguma…” (Fp 4:6-7). O apóstolo Pedro exorta: “Lançai sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pe 5:7).
3. Não é estar isento de ganhar a própria vida – Não podemos esperar o sustento de Deus assentados, de braços cruzados, dizendo preguiçosamente MEU PAI CELESTE PROVERÁ. Temos de trabalhar. Cristo usou o exemplo das aves e das plantas: ambos trabalham. Os pássaros buscam o alimento que Deus proveu na natureza. As plantas extraem do solo e do sol o seu sustento.
4. Não é estar isento de dificuldades – Estar livre de ansiedade e estar livre de dificuldades não é a mesma coisa. Embora Deus vista a erva do campo, não impede que ela seja cortada e queimada. Embora Deus nos alimente, ele não nos isenta de aflições e apertos, inclusive financeiros.
O QUE É A ANSIEDADE?
*1. A ansiedade é destrutiva
A palavra ansiedade (v. 22) significa "Rasgar". A palavra inquietação (v. 29) significa Constante Suspense. Essas duas palavras eram usadas para descrever um navio surrado pelos ventos fortes e pelas ondas encapeladas de uma tempestade. A palavra ansiedade vem de uma velha palavra anglo-saxônica que significa Estrangular. Ela puxa em direção oposta. Gera uma esquizofrenia existencial.
Corrie Ten Boon disse que a ansiedade não esvazia o amanhã do seu sofrimento, ela esvazia o hoje do seu poder.
Ansiedade é ser crucificado entre dois ladrões:
a) O ladrão do remorço em relação ao passado
 b) O ladrão da preocupação em relação ao futuro – O apóstolo Paulo venceu esses dois ladrões da alegria: “Esquecendo-me das coisa que para trás ficaram….Não andeis ansiosos de coisa alguma…”. *2. A ansiedade é enganadora
A ansidade tem o poder de criar um problema que não existe – Muitas vezes sofremos não por um problema real, mas um problema fictício, gerado pela nossa própria mente perturbada. Os discípulos olharam para Jesus andando sobre as águas, vindo para socorrê-los e cheios de medo pensaram que ele era um fantasma.
A ansiedade tem o poder de aumentar os problemas e diminuir nossa capacidade de resolvê-los.
Uma pessoa ansiosa olha para uma casa de cupim e pensa que está diante de uma montanha intransponível. As pessoas ansiosas são como os espias de Israel, só enxergam gigantes de dificuldades à sua frente e veem a si mesmos como gafanhotos. Davi e os soldados de Saul. Todos veem o gigante, Davi olha a vitória. Geazi olhou os inimigos e ficou com medo, Eliseu olhou com outros olhos.
A ansiedade tem o poder de tirar os nossos olhos de Deus e colocá-los nas circunstâncias – A ansiedade é um ato de incredulidade, de falta de confiança em Deus. Onde começa a ansiedade termina a fé.
A ansiedade tem o poder de tirar os nossos olhos da eternidade e colocá-los apenas nas coisas temporais – Uma pessoa ansiosa restringe a vida apenas ao corpo e às necessidades físicas. Jesus disse que aqueles que fazem provisão apenas para o corpo e não para a alma são loucos. John Rockefeller disse que o homem mais pobre é aquele que só tem dinheiro.
*3. A ansiedade é inútil - V. 25
Côvado aqui não se refere a estatura (45 cm), mas prolongar a vida, dilatar a vida. A preocupação, segundo Jesus, ao invés de alongar a vida, pode muito bem encurtá-la.
A ansiedade nos mata pouco a pouco. Ela rouba nossas forças, mata nossos sonhos, mina a nossa saúde, enfraquece a nossa fé, tira a nossa confiança em Deus e nos empurra para uma vida menos do que cristã.
Os hospitais e as sepultas estão cheios de pessoas ansiosas.
A ansiedade mata!
O sentido da palavra ansiedade é estrangular, é puxar em direções opostas. Quando estamos ansiosos teimamos em tomar as rédeas da nossa vida e tirá-las das mãos de Deus.
A ansiedade nos leva a perder a alegria do hoje por causa do medo do amanhã. As pessoas se preocupam com exames, emprego, casas, saúde, namoro, empreendimentos, dinheiro, casamento, investimentos… mas os temores e as preocupações muitas vezes jamais acontecerão.
A ansiedade é incompatível com o bom senso.
 É uma perda de tempo. Precisamos viver um dia de cada vez. Devemos planejar o futuro, mas vivermos ansiosos por causa dele.
Preocupar com o amanhã não nos ajuda nem amanhã nem hoje. Se alguma coisa nos rouba as forças hoje, significa que vamos estar mais fracos amanhã. Significa que vamos sofrer desnecessariamente se o problema não chegar a acontecer e vamos sofrer duplamente se ele chegar.
 *4. A ansiedade é cega - V. 23
A ansiedade é uma falsa visão da vida, de si mesmo e de Deus. A ansiedade nos leva a crer que a vida é feita só daquilo que comemos e vestimos. Nós ficamos tão preocupados com os meios que nos esquecemos do fim da vida, que é glorificar a Deus.
A ansiedade não nos deixa ver a obra da providência de Deus na criação. Deus alimenta as aves do céu. Os corvos não semeiam, não colhem, não têm despensa (provisão para uma semana) nem celeiro (provisão para um ano).
Vejamos alguns dos argumentos de Jesus contra a ansiedade:
Do maior para o menor. Se Deus nos deu um corpo com vida e se o nosso corpo é mais do que o alimenta e as vestes, ele nos dará alimentos e vestes – v. 22-23 – Deus é o responsável pela nossa vida e pelo nosso corpo. Se Deus cuida do maior (nosso corpo), não podemos confiar nele para cuidar do menor (nosso alimento e nossas vestes?)
Do menor para o maior. As aves e as flores como exemplo – v. 24,27 – Martinho Lutero disse que Jesus está fazendo das aves nossos professores e mestres. O mais frágil pardal se transforma em teólogo e pregador para o mais sábio dos homens, dizendo: Eu prefiro estar na cozinha do Senhor. Ele fez todas as coisas. Ele sabe das minhas necessidades e me sustenta. Os lírios se vestem com maior glória que Salomão. Valemos mais que as aves e os lírios. Se Deus alimenta as aves e veste os lírios do campo, não cuidará ele de seus filhos? O problema não é o pequeno poder de Deus; o problema é a nossa pequena fé (v. 28).
*5. A ansiedade é incrédula - V.30
A ansiedade nos torna menos do que cristãos. Ela é incompatível com a fé cristã. Ela nos assemelha aos pagãos. A ansiedade não é cristã. Ela é gerada no ventre da incredulidade, ela é pecado.
Quando ficamos ansiosos com respeito ao que comer, ao que vestir e coisas semelhantes nós estamos vivendo num nível inferior aos dos animais e das plantas. Toda a natureza depende de Deus e Deus jamais falha. Somente os homens quando julgam depender do dinheiro se preocupam e o dinheiro sempre falha.
Como nós podemos encorajar as pessoas a colocarem a sua confiança em Deus com respeito ao céu, se nós não confiamos em Deus nem em relação às coisas da terra. Um crente ansioso é uma contradição. A ansiedade é o oposto da fé. É uma incoerência pregar a fé e viver a ansiedade.
Peter Marshall diz que as úlceras não deveriam se tornar o emblema da nossa fé. Mas geralmente, elas se tornam!
A ansiedade nos leva a perder o testemunho cristão. Jesus está dizendo que a ansiedade é característica dos gentios e dos pagãos, daqueles que não conhecem a Deus. Mas um filho de Deus, tem convicção do amor de Deus e do cuidado de Deus (Romanos 32).
Como Vencer a Ansiedade
*1. Saber que Deus é nosso Pai e Ele conhece todas as nossas necessidades - V. 30
Vencemos a ansiedade quando confiamos em Deus (v. 28). A fé é o antídoto para a ansiedade. Deus nos conhece. Ele nos ama. Ele é o nosso Pai. Ele sabe do que temos necessidade. Se pedirmos um pão, ele não nos dará uma pedra; se pedirmos um peixe, ele não nos dará uma cobra. Nele vivemos e nele existimos. Ele é o Deus que nos criou. Ele é o Deus que nos mantém a vida. Ele nos protege, nos livra, nos guarda, nos sustenta.
O apóstolo nos ensinou a vencer a ansiedade orando a Deus (Fp 4:6-7). A ansiedade é um pensamento errado e um sentimento errado. Quando olhamos para a vida na perspectiva de Deus, a nossa mente é guardada pela paz de Deus. Quando alimentamos nossos sentimentos com a verdade de que Deus conhece as nossas necessidades e as supre, então a paz de Deus guarda o nosso coração.
A paz é uma sentinela que guarda a cidadela da nossa alma.
Saiba que o nosso Deus é o Jeová Roí, Jeová Jirá, Jeová Shalom, Jeová Shamá, Jeová Rafá, Jeová Nissi. Ele cuida de nós. Exemplo: George Muller e o orfanato sustentado pela fé.
*2. Saber que Deus já se agradou em nos dar o seu Reino - V.32
Devemos saber que Deus já nos deu coisas mais importantes do que bens materiais. Deus já nos deu tudo. Ele nos deu o seu Filho. Deu-nos a salvação. Deu-nos o seu Reino. Nós somos ovelhas do seu rebanho, filhos da sua família, servos do seu Reino. Se ele já nos deu o maior, não nos daria o menor. “Aquele que não poupou ao seu próprio Filho, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” (Romanos 8:32).
Deus nos amou com amor eterno. Ele nos enviou seu Filho unigênito. Ele provou o seu amor por nós quando enviou o seu Filho para morrer em nosso lugar, para nos dar o Reino. 3. Saber que quando *3.cuidamos das coisas de Deus, Ele cuida das nossas necessidades - V. 31
Aqui temos uma ordem e uma promessa. A ordem é buscar o governo de Deus, a vontade de Deus, o reinado de Deus em nossos corações em primeiro lugar. Deus e não nós, deve ocupar o topo da nossa agenda. Os interesses de Deus e não os nossos devem ocupar a mente e o nosso coração. Somos desafios a buscar o governo e o domínio de Cristo em todas as áreas da nossa vida: casamento, lar, família, vida profissional, lazer.
A promessa é que quando cuidamos das coisas de Deus, ele cuida das nossas necessidades. “Todas as essas coisas vos serão acrescentadas”. Ele faz hora extra em favor dos seus filhos. Ele trabalha em favor daqueles que nele confiam.
 *4. Saber que devemos mudar o rumo dos nossos investimentos - V. 33-34
O nosso problema não é a busca do prazer, mas o contentamento com um prazer muito pequeno. Deus deve ser o nosso maior prazer. Nada menos do que Deus e seu Reino devem ocupar a nossa mente e o nosso coração. O nosso problema não é fazer investimentos, mas fazer investimentos errados. Somos desafiados a buscar uma riqueza que não perece. A ajuntar tesouros não na terra. A colocarmos nosso dinheiro, nossos bens, nossa vida a serviço de Deus e do seu Reino, em vez de vivermos ansiosos ajuntando tesouros para nós mesmos.
No Reino de Deus você tem o que você dá e perde o que você retém. No Reino de Deus há ricos pobres e pobres ricos. A grande questão é onde está o nosso tesouro. Se ele estiver nas coisas, então iremos fazer um investimento errado e vivermos ansiosos. Mas se o nosso tesouro estiver no céu, no Reino de Deus, então, buscaremos esse Reino em primeiro lugar e viveremos livres de ansiedade para nos alegrarmos em Deus e deleitarmo-nos nele para sempre.

Deus abençoe.

Conrad Maldives

Já pensou em passar sua lua de mel num hotel debaixo d'água, totalmente de vidro, com vista para o mar azul-turquesa do Oceano Índico?
Pois esse sonho é possível graças ao luxuoso Conrad Maldives Rangali Island.
 Está situado em duas ilhas separadas, ligadas por uma ponte, e conta com villas privadas e espaçosas.
Os 7 restaurantes de 1ª classe do Conrad Maldives servem uma variedade de pratos internacionais, mediterrâneos e grelhados.
Tem o restaurante subaquático todo em vidro (permite uma visão total da biodiversidade marinha do local, com centenas de espécies de peixes e outros animais marinhos, e um Spa premiado.
Só pode ser acessado via hidroavião ou voo doméstico a partir de Male (Todos os custos adicionais deverão ser pagos diretamente ao hotel) até a ilha de Hulhule.
Isso sim é um sonho de consumo!
Ithaa Undersea Restaurant
Foi o primeiro restaurante todo em vidro.
 Tem capacidade no máximo para 14 pessoas; não aceitam crianças menores de 12 anos.
Momentos inesquecíveis num ambiente paradisíaco
"Cápsulas"
 Sendo cada uma delas suítes de luxo
 Chique né?
Desfrute ainda mais da sua estadia ao visitar as lojas italianas; ou a aprender mais sobre a cultura local ao fazer uma excursão de um dia a uma das ilhas vizinhas.
Verifique no www.booking.com as diárias.
Isso é um luxo!
Deus abençoe.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

HB 20 S | Hyundai

Fomos em uma Concessionária da Hyundai "conhecer" esse carro.
Premium 1.6
- Alarme volumétrico com sensor de inclinação
- Sensor de estacionamento
- Função Cluster lonizer (ar-condicionado)
- Acendimento automático dos faróis
- Rodas de liga leve S-wing + Pneus 185/60 R15 + estepe (liga leve)
- Faróis com moldura em alumínio
- Volante revestido de couro
- Painel em tonalidades de preto e cinza
- Bancos com tecido Knit cinza
- Tweeters
- Air bag duplo de série para todas as versões
- Comando de Áudio e Bluetooth ao volante
- Freios ABS com EBD na versão 1.6
-Volume do porta-malas 450L
Prata Metal
 R$ 52.795,00
Cinza Titanium
Branco Polar
Preto Onix
 Câmbio automático
Primeiro modelo Hyundai a ser fabricado no Brasil, na cidade de Piracicaba.
 Gente, eu ouvi dizer que quando dá problema com alguma peça da Hyundai, demora muito para solucionar.
Deus abençoe.

Provérbios 25.9 e 10

O Pr. Enrico continuará com as mensagens de Provérbios 30 no final da semana; enquanto isso, vamos meditar nesta passagem.
Precisamos aprender com o Senhor Deus a maneira de nos relacionarmos; pedir sabedoria, paciência e muito amor.
Quanto mais meditarmos na Palavra, melhor seremos.
"Nada me deixa mais feliz do que saber que frustrei, seriamente, os planos do Malígno.
Não quero que haja dúvidas sobre a quem sou leal".
(Valerie Bell)
O inimigo quer destruir as famílias, as amizades, os relacionamentos de um modo geral, mas há um Deus, que nos proteje em todo o tempo, Ele é Fiel!
Toca nos nossos corações e limpa de toda a amargura e ressentimentos.
"Procure resolver sua causa diretamente com o seu próximo, e não revele
o segredo de outra pessoa, caso contrário, quem o ouvir poderá
recriminá-lo, e você jamais perderá sua má reputação".
Há 3 orientações básicas aqui em relação a conflitos, que completam a
orientação do versículo 8 sobre não nos precipitarmos em acusar o próximo.
"Procure resolver sua causa diretamente com o seu próximo" - O texto me
parece bastante direto aqui: "Tem um problema com a pessoa X, procure a
pessoa X e o resolva". Não procure Y ou Z (exceto apenas se você
precisar de orientação sobre como resolver a situação; neste caso o
ideal é expor a situação e não a pessoa X).
"e não revele o segredo de outra pessoa" - creio ser o complemento da
orientação anterior. Tornar público algo que é privado (um segredo, uma
coisa particular, uma ofensa - especialmente sem a permissão da pessoa
relacionada à situação) é algo destruidor tanto para quem fala (v. 10)
quando para quem tem seu segredo revelado.
"caso contrário, quem o ouvir poderá recriminá-lo, e você jamais perderá
sua má reputação" - me parece que o texto diz que a pessoa que lhe ouvir
revelando o segredo do outro para obter alguma vantagem na discussão irá
mencionar esta sua fama que dificilmente será esquecida. "Você pode
fazer 1000 coisas boas e 1 ruim. As pessoas lembrarão daquela 1 coisa ruim".
O que normalmente acontece em disputas, brigas, e desavenças, é que
muitas vezes as pessoas apelam para os argumentos mais fortes que
possuem para "ganhar" a discussão. E isso machuca. A orientação do texto
é que procuremos resolver (hb. rib, empenhar-se, esforçar-se para) a
situação com a pessoa envolvida. Significa fazer o que estiver ao nosso
alcance para que o mal feito seja reparado.
 Não deixe que a situação se torne uma bola de neve.
Significa pedir perdão.
Significa reconhecer seu erro.
Significa aceitar o pedido de perdão do próximo.
Significa perdoar.
É claro que é mais fácil para o ofensor pedir perdão do que é para o
ofendido aceitar o perdão (por vezes a situação machuca), mas isso é o
que o texto nos ensina. Procure resolver a situação o mais rápido
possível, para não dar brecha a outras possíveis discórdias que se
originarão de um coração que guarda rancor e maquina o mal contra alguém
que nos ofendeu.
Que Deus nos ajude nisso.
Com carinho,

Enrico

Etiqueta em Restaurante Japonês

Sabores, cores, e aromas, tudo elaborado com muita arte.
Eu creio que durante todos esses anos  houve muitas adaptações nos Pratos, e a comida japonesa foi "caindo" cada vez mais no gosto dos brasileiros.
Quando você chega no restaurante tem:
Toalha quente
 - Antes de comer, a maioria dos restaurantes oferecem uma toalha quente um lenço molhado em pacote. Ele é usado para limpar as mãos antes de comer (e não depois).
Tigelas:
- O arroz ou a sopa é comido pegando-se o chawan (tigela japonesa) com a mão esquerda e usando os hashis com a direita, ou vice versa se a pessoa for canhota.
Molho de Soja:
- Normalmente, o shoyu não é colocado na maior parte dos pratos na mesa; um pratinho para shoyu é fornecido. "Use e não abuse".
Pauzinhos (hashis):
-  Os pauzinhos nunca devem ser fincados verticalmente no arroz, pois isso lembra palitos de incenso (que normalmente são colocados na posição vertical na areia) durante oferendas aos mortos. Usar os pauzinhos para lançar comida ou apontar não é recomendável. É considerado falta de educação morder os hashis.
Prato em comum:
 - Quando for necessário pegar comida de um prato em comum, a menos que eles sejam a família ou amigos muito íntimos, deve-se inverter os hashis para agarrar o alimento; é considerado mais higiênico. Alternativamente, pode-se usar um par de pauzinhos exclusivos para o prato em comum.
Dividir:
 - Quando se desejar dividir a comida com outra pessoa, é recomendável movê-lo diretamente de um prato para o outro. Nunca se deve passar a comida de um par de hashis para outro, pois isto lembra o ato de passar os ossos do falecido durante um funeral japonês.
comer o que é recebido:
- É costume comer arroz até o último grão. Pegar grão por grão é desaconselhado, e não é usual fazer pedidos especiais ou substituições nos restaurantes. É considerado ingratidão fazer esses pedidos, especialmente em circunstâncias em que a pessoa é uma convidada, como em um jantar de negócios. As boas maneiras requerem o respeito ao cardápio do anfitrião.

Atenção:
Para tudo há um regra. Não precisa se preocupar com isso; é só saber e agir naturalmente.

Deus abençoe.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Devocional | Provérbios 30.12

Boa noite!
A Palavra de Deus é bem vinda em nossas vidas todos os dias, por toda vida.
Ela nos preenche, nos ensina e capacita.
Eu desejo que verdadeiramente você possa fazer a vontade de Deus em todo o tempo.
Vamos meditar na mensagem do Pr. Enrico.
"Os que são puros aos seus próprios olhos e que ainda não foram
purificados de sua impureza".

Este segundo aspecto da geração observada pelo autor é a hipocrisia.

O contraste apresentado pelo autor aqui é que essa geração se acha pura,
ou seja, tem um senso de justiça própria que lhe indica estar "limpo" do
pecado. Entretanto, esse é o real problema deles: a sua imundice. Mas,
ao invés deles se curvarem aos parâmetros de justiça do Senhor (pelo
qual homem nenhum é declarado santo, a não ser pelo sangue de Jesus
Cristo), eles preferem aplacar sua consciência com padrões inferiores ao
do Senhor e viver achando que são puros.
Além deles acharem estar limpos (por causa de seu padrão inferior e
distorcido de justiça), eles se enganam duplamente pois o texto diz que
não foram purificados de sua impureza. São pessoas completamente cegadas
pelo Diabo - que rumam ao Inferno com a convicção cega de que estão indo
para o céu.
A grande questão que não podemos deixar passar aqui é que essa geração
mencionada é capaz sim de enganar as pessoas e passar um ar de santidade
e moralidade. Entretanto, elas não conseguem enganar o Justo Juiz.
Ninguém é capaz de enganá-Lo, suborná-Lo ou coisa parecida. Seu veredito
é justo e imutável.
No mesmo texto de 2 Tm 3, Paulo irá denunciar esse aspecto também como
uma característica dos últimos dias. Ele diz que as pessoas terão uma
"aparência de piedade" (v. 7). Isso indica para nós que, se isso já
existia na época do autor de Provérbios (mais de 1.000 anos antes de
Paulo escrever), e na época de Paulo (mais de 2.000 anos atrás), imagina
o caos e a evidência disso hoje. Tenho certeza que este quadro só piorou
de lá para cá.
Precisamos orar pela nossa juventude (adolescentes e jovens) para que se
quebrantem diante do Senhor e busquem o arrependimento genuíno e a
verdadeira purificação. Mas o texto também é um alerta para nós. Ele nos
lembra que podemos todos cair quando nos esquecemos que o padrão de
santidade é aquele estabelecido pelo Senhor, e não pela nossa cabeça,
muito menos pelo mundo.
Que o Senhor nos ajude a vivermos os Seus padrões santos.
Com carinho,
Enrico

domingo, 27 de outubro de 2013

Devocional | Provérbios 30.11

Domingo sempre é um dia corrido; saímos cedo para o primeiro culto do dia e voltamos tarde.
Mas a Palavra está aqui e não durma sem ler!
Boa semana para todos e que Deus os abençoe.
"Existem os que amaldiçoam seu pai e não abençoam sua mãe".

Nos versículos 11-14, o autor falará de 4 tipos de pessoas cujo
comportamento é perverso e, consequentemente, não devemos imitar.
"Existe os que" - literalmente "uma geração" (hb. dor). O texto
evidencia a observação do sábio em relação ao que algumas pessoas fazem
que são coisas perversas.
"Amaldiçoam seu pai e não abençoam sua mãe" - A primeira das 4
evidências de perversidade na geração observada pelo autor fala da falta
de respeito ou desonra aos pais. A pessoa que age assim não tem o temor
do Senhor pois honrar aos pais é uma ordem do Senhor em inúmeras
situações na Bíblia (Antigo e Novo Testamentos). E honrar aos pais faz
total sentido quando pensamos que os pais foram as autoridades que Deus
instituiu sobre a vida dos filhos - até como uma imagem do que Deus é
para nós (autoridade sobre a nossa vida - cf. Rm 13.1).
Outro dia li uma reportagem de uma senhora de mais de 90 anos na China
que havia sido abandonada pelos 7 filhos que tinha e vivia numa casa que
não tinha janelas (cheia de umidade e baratas). O detalhe é que a
senhora era cega. Lamentável! Honrar os pais significa respeita-los por
quem são e prover todo o cuidado de que necessitam até que Deus lhes
leve desse mundo. Afinal de contas, nossos pais cuidaram de nós e
proveram para nós quando não tínhamos qualquer condição de fazer isso
sozinhos (e isso custou muito tempo, dedicação, abnegação, paciência e
dinheiro). Deus espera que retribuamos isso com alegria.
O apóstolo Paulo disse que a desobediência aos pais e a falta de amor à
família seria uma marca evidente dos últimos tempos (2 Tm 3). Pergunto:
não é esse o quadro que temos visto crescer cada vez mais no mundo - o
desrespeito aos pais e a consequente desobediência a eles? Entretanto,
conforme temos visto, mesmo que isso seja uma tendência cada vez maior
no mundo, como cristãos, devemos remar contra a maré e viver da maneira
que Deus nos ordenou: honrando os pais. Entre outras coisas, porque isso
glorifica a Deus (1 Co 10.31).
Ore ao Senhor:
 1) Agradecendo por seus pais (e sogros, se tiver) e pela
educação e cuidado que lhe forneceram (e ao cônjuge);
2) Pedindo vigor para cuidar deles no momento que isso for a sua realidade;
 3) Pedindo que o Senhor lhe torne sensível às necessidades deles;
4) Pedindo que o Senhor lhe ajude a glorificá-lo por meio de como trata seus pais.
Com carinho,
Enrico.

sábado, 26 de outubro de 2013

Cuor di Crema | Gelato

 Se você é apaixonado por sorvete, chegou no lugar certo. Logo na entrada você  pode ver o gelato sendo fabricado.
Pozzeto - É  um freezer especial para manter o gelato em condições ideais para o consumo. Sua temperatura é constante -14C e seu maior diferencial é prevenir a exposição do gelato à luz e ao oxigênio. O sorvete não fica exposto, está "escondido". Bonito não é?
O processo artesanal é comandado por um mestre gelatier que, diariamente produzirá 18 opções de sabores entre 89 receitas classificadas em “Specials” e "Traditionals” (via site da gelateria).
Tem um pequeno espaço para as crianças brincarem.
Delicioso!
Rua Manuel Guedes, 349 - Itaim/SP.
Deus abençoe.

Devocional | Provérbios 30.10

Bom dia!
Deus fala na terra dos viventes.
Acabei de receber um e-mail de uma conhecida que está angustiada com problemas relacionados justamente neste assunto que o Pr. Enrico está refletindo conosco.
Vamos meditar na Palavra.
"Não fale mal do servo ao seu senhor; do contrário, o servo o
amaldiçoará, e você levará a culpa".
"Não fale mal do servo ao seu senhor" - a orientação aqui é para que uma
terceira pessoa não levante uma acusação falsa de um servo ao senhor
dela. No versículo 8 diz que  a oração que devemos imitar dizendo:
 "Mantém longe de mim a falsidade e a mentira".
É terrível quando vemos alguém sendo acusado por algo que não cometeu. Pior ainda é se nós mesmos fizermos parte do grupo de acusadores - algo tremendamente diabólico!
"Do contrário, o servo o amaldiçoará, e você levará a culpa" - uma das
maneiras do homem clamar pela justiça de Deus é através das chamadas
"orações imprecatórias" - orações que pedem que Deus execute justiça -
"vingue" um erro feito a um inocente. O texto aqui me parece falar justamente de um servo que, no caso de ser injustamente caluniado, clamará ao Senhor para que Ele vingue essa situação.
Acho interessante pensar que em mais esse aspecto, podemos deixar que o
Senhor nos justifique.
Entre outras coisas, a vida cristã é uma vida que nos liberta de inúmeras coisas, inclusive de
alimentar o ódio e a vingança e ser consumido pensando em formas de retribuir os outros por algo que nos fizeram.
Quanto ao falar mal do próximo, precisamos vigiar muito nossa língua. E
precisamos orar diariamente pedindo ao Senhor que nos ajude a usarmos
nossa língua apenas quando precisarmos, e que seja algo que contribua
para o bem do próximo (Ef 4.29). Agora, isso passa, indiscutivelmente,
pela questão daquilo que entra em nossa mente. Gastar tempo com a
Palavra de Deus é algo essencial, se quisermos alimentar nosso coração
com algo que presta. Vale a pena lembrar de Mt 12.34: "A boca fala do
que está cheio o coração".
Com carinho,
Enrico

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Convivio | Gelato

Os gelatos estão invadindo São Paulo, e a concorrência vai longe.
No fim do ano passado inauguraram a matriz no Alto de Pinheiros, e já abriram uma filial no Shopping Villa-Lobos
Potinhos ou casquinhas R$ 8,00 - Pequeno; médio R$ 10,00; grande R$ 12,00
Um dia de domingo, lá fomos nós! A sorveteria, quer dizer, a gelateria, estava lotada, e uma fila enorme.
Av. Diógenes Ribeiro de Lima, 2100 - Alto de Pinheiros
Deus abençoe.

Gattamelata | Gelato

 Eis que surge no gostoso bairro das Perdizes a pequena sorveteria. Fabricação de gelatos artesanais. Com apenas um ano de vida, está no rol dos tão concorridos gelatos.
Rua Itapicuru, 411
 O site ainda está em "construção..."
Deus abençoe.

Provérbios 30.7 a 9

Bom dia!

Mais uma reflexão da Palavra de Deus pelo Pr. Enrico.
 "Duas coisas peço que me dês antes que eu morra: Mantém longe de mim a
falsidade e a mentira; não me dês nem pobreza nem riqueza; dá-me apenas
o alimento necessário. Se não, tendo demais, eu te negaria e te
deixaria, e diria: 'Quem é o Senhor?' Se eu ficasse pobre, poderia vir a
roubar, desonrando assim o nome do meu Deus".

Interessante pensarmos como a Bíblia constantemente nos fornece
orientações que voltam nosso foco para aquilo que realmente vale a pena.
No texto de hoje, temos uma oração que focada em pedidos piedosos e que
glorificam ao Senhor.
"Mantém longe de mim a falsidade e a mentira" - O pedido sincero é para
ser conhecido como alguém verdadeiro em todos os seus caminhos -
inclusive naquilo que está contido na segunda parte da oração - nos
bens. Entre outras coisas, o texto aqui parece ser um clamor para que
seu coração não se apoie em falsas expectativas (relacionadas aos bens)
- O que faz sentido considerando a continuação da oração.
"Não me dês nem pobreza nem riqueza; dá-me apenas o alimento necessário"
- O contentamento é uma das marcas do cristão maduro. Paulo ensinou a
Timóteo: "De fato, a piedade com contentamento é grande fonte de lucro
[de grande proveito], pois nada trouxemos para este mundo e dele nada
podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos,
estejamos com isso satisfeitos" (1 Tm 6.6-8).
E a oração continua numa exposição sincera dos sentimentos. A pessoa
pede para não ter além do que precisa, para não se "esquecer" de Deus
(apoiando-se nas riquezas como fonte de sustento) e para não ter menos
do que precisa, para que não venha a se revoltar com o Senhor. Ela
deseja o necessário para se manter apoiada no Senhor apenas (e não nos
bens ou nos sentimentos).
Essa é uma ótima oração para um começo de semana.
 "Deus,
Me ajude a ser satisfeito com aquilo que o Senhor me deu, confiando que TODA a minha
provisão vem do Senhor. Me ajude também a ser um canal de bênção,
partilhando aquilo que o Senhor me dá além do que preciso com aqueles
que tem necessidade".

Com carinho,

Enrico

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Trilhos Eletrificados

A iluminação é de extrema importância na arquitetura e decoração; quando bem planejada, valoriza a decor e os objetos de arte.
Simples, bonito, e moderno, o trilho é uma barra eletrificada onde plugamos spots direcionáveis que levam a luz até os pontos necessários. Um adaptador permite o encaixe da luminária no trilho e pronto. Uma das formas mais fáceis de trazer iluminação para um ambiente. O preço é bastante convidativo em relação a outros sistemas elétricos.
Comecei a procurar o trilho para orçar e ver os modelos existentes no mercado.
Como estávamos em Atibaia, fomos na www.giamar.com.br - Vi de 1 metro (R$70,00) e 2 metros, fora os spots e as lâmpadas...
Não deu certo ainda, até mais!

Devocional | Provérbios 30.6

Bom dia!
"Nada acrescente às palavras dele, do contrário, ele o repreenderá e
mostrará que você é mentiroso".

Creio que as maiores evidências do orgulho humano se manifestam quando
achamos que podemos acrescentar à Bíblia coisas que ela não diz ou mesmo
desautorizá-la em algo que ela disse.
Acrescentar à Bíblia - muitas vezes por meio de tradições/invenções
humanas que são ensinadas como se fossem verdades absolutas extraídas da
Palavra de Deus. E é impossível falar do assunto aqui sem dar exemplos.
Quem sabe uma das que considero mais evidentes disso diga respeito ao
"Batismo no Espírito Santo". Eu creio
no "Batismo no Espírito Santo" que é bíblico, conforme 1 Co 12.13: "Pois
em um só corpo todos nós fomos batizados em um único Espírito: quer
judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres". A Bíblia ensina sim, o
batismo no Espírito Santo. Mas há uma distorção muito séria ensinada de
que existe um "2o" batismo no Espírito Santo que concede um grau
superior de espiritualidade - um tipo de "cristão prime/personnalité".
Essa doutrina diabólica pode ser derrubada com versículos como 1 Co
12.13; Ef 4.5; Tg 2.
Desautorizar a Bíblia - é a luta do mundo (alguns "cristãos" +
incrédulos) para desautorizar ordens explícitas do Senhor num esforço
evidente de 1) "autorizar/validar" sua conduta pecaminosa e 2) de
aliviar sua consciência do erro que estão cometendo.
Duas coisas me espantam aqui:
a) A petulância humana de afirmar que a Palavra de Deus (inspirada pelo Criador - cf. 2 Tm 3.16) está desatualizada. Quem é a criatura para virar para o seu Criador e afirmar
isso?;
b) A petulância humana de afirmar que Deus está desatualizado "pois o mundo está mudando". Quem diz isso tem um conceito de "Deus" que não é preciso, diferente do ensinado pela Bíblia. Além disso essa pessoa analisa Deus de uma perspectiva humana - o que não é apropriado em se tratando de DEUS.
Observe que o Diabo foi a primeira pessoa na história a acrescentar
coisas ao que Deus disse e a tentar desautorizá-lo (cf. Gn 3). E quando
o ser humano escolher fazer a mesma coisa, está repetindo justamente o
que o Diabo tem feito desde o Éden.
Coisas sérias para pensarmos.
Nada podemos acrescentar ao que Deus
disse.
 Jamais!
Com carinho,
Enrico.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Devocional | Provérbios 30. 1 a 5

Boa tarde queridos,
Falaremos este mês do Livro de Provérbios, via o Pr. Enrico que estará colaborando conosco com a preciosa Palavra de Deus.
"Ditados de Agur, filho de Jaque; oráculo:
Este homem declarou a Itiel; a Itiel e a Ucal:
"Sou o mais tolo dos homens; não tenho o entendimento
de um ser humano. Não aprendi sabedoria, nem tenho conhecimento do
Santo. Quem subiu aos céus e desceu? Quem ajuntou nas mãos os ventos?
Quem embrulhou as águas em sua capa? Quem fixou todos os limites da
terra? Qual é o seu nome, e o nome do seu filho? Conte-me, se você sabe!
"Cada palavra de Deus é comprovadamente pura; ele é um escudo para quem
nele se refugia". 
O texto de hoje é mais longo por ser introdução do capítulo.
"Agur, filho de Jaque" - não podemos afirmar com certeza de que o autor
desse capítulo é Salomão, pois a informação no v. 3, "não aprendi
sabedoria, nem tenho conhecimento do Santo", não parece condizer, nem de
perto, com a figura de Salomão. Mas podemos nos lembrar que "Toda a
Escritura é inspirada por Deus" (2 Tm 3.16a), o que nos deixa tranquilos
quanto à sua autenticidade e sua aplicabilidade.
"Quem subiu aos céus e desceu? Quem ajuntou nas mãos os ventos? Quem
embrulhou as águas em sua capa? Quem fixou todos os limites da terra?
Qual é o seu nome, e o nome do seu filho? Conte-me, se você sabe!" -
Podemos lembrar claramente de Jó 38 com esse versículo. E no contexto de
Jó 38, são perguntas introdutórias de um capítulo no qual Deus mostra ao
homem como a Sua sabedoria é infinitamente superior à do homem. Sendo
assim, o homem deve se submeter ao seu Criador e fazer a Sua vontade
perfeita.
"Cada palavra de Deus é comprovadamente pura" - Esse é um versículo que
todo cristão deveria memorizar e aplicar em sua vida. A Bíblia é cada
vez mais atacada pelos não cristãos - em parte pois eles não entendem o
que ela diz pois "são das trevas" e ela não faz qualquer sentido para
eles. Mas, nós que cremos no Senhor, em Sua sabedoria infinita e em Sua
soberania absoluta, podemos confiar que Ele inspirou um texto que é
COMPLETO (tem tudo que o homem precisa saber), ATUAL (não está sujeito a
atualizações pois os pecados e o homem continuam os mesmos - e seus
problemas e soluções continuam os mesmos), e INERRANTE (pois veio do
Senhor, e não do homem) - cf. 2 Tm 3.16-17. Os que não creem
verdadeiramente em Deus dirão que crer nisso é "cegueira"; mas nós que
cremos sabemos que isso é, na realidade, libertador!
"Ele é um escudo para quem nEle se refugia" - Pessoas se apegam a
posses, títulos, empregos e relacionamentos para "garantir" sua
segurança (não só física, mas também quanto ao futuro). Mas existe
apenas um verdadeiro "Escudo" (cf. Sl 84.11). Esse Escudo é o Senhor,
que é o único capaz de nos proteger das coisas desse mundo e nos
garantir um futuro seguro com Ele - por meio de um relacionamento
pessoal com Ele (cf. Jo 3.16).
Aleluia pela Bíblia!
Aleluia por termos a revelação que precisamos para
traçar o caminho seguro.
 Comece o seu dia louvando ao Senhor comigo por isso! (e passe o dia todo fazendo isso!)
Com carinho,
Enrico.