domingo, 30 de junho de 2013

Fundação Instituto Feminino da Bahia

Resolvi fazer uma visita ao Instituto Feminino da Bahia; cresci ouvindo a minha vó falar do Instituto, da D. Henriqueta (1886 a 1969); uma  educadora, à frente do seu tempo, que criou nos anos 20 uma escola com cursos profissionalizantes para mulheres.
Família da D. Henriqueta - Comendador Bernardo Martins Catharino
Casa da Família; a Villa Catharino, que hoje abriga o Palacete da Artes - Museu Rodin
 Eu creio que por influência da D. Henriqueta, minha vó queria estudar medicina, porém, meu bisavó cortou tanta empolgação.
 Aqui abriga dois museus e um rico acervo de peças históricas
Cerimonial
Alguns espaços do  Museu Henriqueta Catharino, tais como a capela, o auditório o hall de entrada, o salão principal , a cafeteria, as varandas e um estacionamento para 30 veículos, podem ser alugados para cerimônias de casamento, batizado, missas de ação de graças e em sufrágio pelos mortos. (Tirado do site)
 É uma pena ser proibido tirar fotos em um lugar tão lindo, mas vocês podem dar uma olhada no site:
O mobiliário é lindíssimo, vários deles vieram da Villa Catharino; outros foram adquiridos por D. Henriqueta, e uma grande parte através de doações.
 Biblioteca Marieta Alves foi fundada em 1923
(foi historiadora, professora no IFB, secretaria e oradora da turmas)
 O museu é muito interessante, foi iniciado em 1933; com roupas de noiva; roupas brancas e infantis; trajes a rigor; galeria eclesiástica; acessórios, leques
Na coleção do Traje e do Têxtil, tem uma relíquia, um vestido usado pela Princesa Isabel com fios de ouro, que foi usado no momento em que assinou a Lei Áurea; o que me chamou atenção foi o tamanho dos manequins e consequentemente das roupas, as mulheres eram bem menores, e os homens também. Já pensou uma jogadora de voley dos tempos atuais naquele tempo? Coitada, uma gigante completamente desproporcional da população.
R$ 60,00
 Não posso deixar de falar da Capela, tive que sentar junto com a estagiária que me acompanhou na vista para contemplar, de tirar o folego! É um  retábulo da antiga Igreja da Sé, que foi demolida para dar "passagem ao bonde", que nunca aconteceu... Que coisa!
(Peguei esta foto no site da Fundação)
Bem, se você é de Salvador e não conhece o Instituto, faça uma visita; e fica a dica para quem vai passear pela cidade.
Fui muito bem atendida na entrada por uma moça, desculpe, me deu um branco com o nome, e durante a visita com a estagiária. R$ 5,00 a visita.
Fica na Rua Monsenhor Flaviano, 2 - Politeama.

Nenhum comentário: